POLISHING STORIES OF LIFE: an ethnographic approach of egresses in a psychiatric hospital

LAPIDANDO HISTÓRIAS DE VIDA: uma abordagem etnográfica de egressos de um hospital psiquiátrico.

Hudson Pires de Oliveira Santos Junior *, Dulce Maria Rosa Gualda**, Maria de Fátima de Araújo Silveira*

* UEPB; **USP.

Abstract. The research aims to understand the meaning the mental disease sufferers give to their disorder and to the psyquiatric deinstitutionalization. It is an ethnographic study. The context is Campina Grande in the State of Paraíba and the participants are withdrawn from a psychiatric hospital. For data collection systematic observation, field diary and oral history interview will be used. The results will contribute to the construction of knowledge related to change induced by psyquiatric reform and in professional education so they have a competent practice in face of social demands of mental health.

Keywords: mental health; psychiatric reform; deinstitutionalization; culture  

Situação-problema e sua significância: A desinstitucionalização é o conceito-chave no processo de Reforma Psiquiátrica, representando uma crítica teórico-prática, que reordena as ações no campo da saúde mental a outro objeto, que é o sofredor psíquico e não mais a doença mental. O complexo processo de desinstitucionalizar os sujeitos que passaram grande parte de suas vidas internadas nos hospitais psiquiátricos e reduzir o número de leitos destes serviços, exige a implantação de uma rede concreta de alternativas comunitárias, que impulsionem mudanças culturais e subjetivas na sociedade, quebrando a visão dogmática em relação à loucura. Para dar resposta a tal necessidade, cria-se uma ampla rede substitutiva de atenção à saúde mental, composta de serviços agenciadores e estratégicos, tendo como diretrizes os princípios do Sistema Único de Saúde (SUS)(1).

No cenário nacional da reforma psiquiátrica, o município de Campina Grande-PB, ganhou destaque quando um hospital psiquiátrico sofreu intervenção do Ministério da Saúde e, posteriormente, o descredenciamento da Rede SUS.  Tal instituição respondia à grande parte da demanda de saúde mental da região geopolítica do Compartimento da Borborema/PB. Como conseqüência do processo, 176 internos foram desospitalizados no período entre abril e julho de 2005(1)

Questão norteadora: Como está sendo a vida dos egressos de um hospital psiquiátrico, após a desospitalização?

 

Objetivo: Compreender o significado que os sofredores psíquicos atribuem à experiência do transtorno mental e de ter passado por um processo de desinstitucionalização, bem como mapear o seu itinerário cotidiano, na busca de apreender as categorias culturais relacionadas à problemática do adoecimento mental.

 

Caminho teórico-metodológico: metodologia etnográfica, tendo como referencial teórico conceitos da antropologia cultural(2) e como método a história oral. O estudo será realizado na cidade de Campina Grande-PB, tendo como colaboradores os egressos de um hospital psiquiátrico acompanhados pela rede de saúde mental substitutiva do município.  Para, a coleta de dados serão utilizados a observação sistemática, a entrevista de História Oral de Vida e dados de um diário de campo. O tratamento das entrevistas ira seguir as seguintes fases: transcrição, textualização e, por fim, a transcriação, cujo texto-produto passa pela conferência do colaborador para determinar o que pode ou não ser publicado. Após a textualização das entrevistas serão elaborados categorias e temas culturais, a partir da análise ancorada na Etnoenfermagem de Leininger(3).  O estudo segue as normas da Declaração de Helsinki e as diretrizes da Resolução 196/96 do Conselho Nacional de Saúde, com assinatura pelos colaboradores do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Estadual da Paraíba (0277.0.133.000-08. CEP/UEPB) 

Bibliografia de Referência

1. Santos Júnior HPO, Gualda DMR, Silveira MFA. Similarities and differences arising from accommodation and care issues in half-way houses: qualitative approach.  Online Braz J Nurs (online). 2008; 7(3). Available from: http://www.uff.br/objnursing/index.php/nursing/article/view/j.1676-4285.2008.1871/432 

2. Geertz CA. Interpretação das culturas. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos; 1989.

 

3. Leininger MM. Transcultural nursing: Concepts, theories, research, and practice. ed. New York: McGraw-Hill; 1995.

 

Dados do projeto: projeto de iniciação científica, vinculado ao Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica da Universidade Estadual da Paraíba – PIBIC/CNPq/UEPB, cota 2008-2009.

Aprovação: aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Estadual da Paraíba sob o protocolo (0277.0.133.000-08. CEP/UEPB)

Financiado por: CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Concessão de bolsa de Iniciação Científica - PIBIC/CNPq/UEPB.

Endereço para correspondência: Hudson Pires de Oliveira Santos Júnior. Rua Santa Cecília, 102. Aptº 302. Santo Antônio. Campina Grande, Paraíba. CEP: 58103-270. E-mail: santosjuniorhpo@hotmail.com