Cover Image

Epidemiological profile of female detainees in the Brazilian state of Paraíba: a descriptive study

Lannuzya Veríssimo Oliveira, Gabriela Maria Cavalcanti Costa, Kaio Keomma Aires Silva Medeiros, Alessandro Leite Cavalcanti

Abstract


justify">Aim: To describe the epidemiological profile of female detainees in the Brazilian state of Paraíba. Method: This is a transversal study, with descriptive and quantitative approaches, performed between July and October 2012, in female penitentiaries. The sample is composed by 227 subjects. The data was collected through a questionnaire and analyzed based on descriptive statistics. Results: The women were mostly from the Brazilian state of Paraíba, between 18 and 28 years old (52.4%), incomplete Middle School level (59%), single (54.2%) and with children (82.4%). Drug trafficking (28.4%) and association to drug trafficking (13.3%) were the main causes of imprisonment. It was also seen that 29.5% work and 28.2% study in prison; 25.9% have diagnosed diseases and 18.1% have medical support. Discussion: The unfavorable epidemiological conditions precede, and maybe lead to imprisonment. Conclusion: Female detainees inserted within social contexts characterized by poverty and exclusion constitute an obstacle to overcome, in order to achieve successful processes of resocialization, while such barriers also have negatively affect on their health conditions.


Descriptors


Epidemiologic Profile; Female Detainees; Women

Full Text:

HTML PDF EPUB

References


Mello DC, Gauer G. Vivências da maternidade em uma prisão feminina do Estado do Rio Grande do Sul. Sau. & Transf Soc [serial on the Internet].2011 May [cited jan 2013] 1(3). Available from: http://periodicos.incubadora.ufsc.br/index.php/saudeetransformacao/article/view/654/876

Diuana V, Lhuilier D, Sánchez AR, Amado G, Araújo L, Duarte AM, et al . Saúde em prisões: representações e práticas dos agentes de segurança penitenciária no Rio de Janeiro, Brasil. Cad saúde pública [serial on the Internet].2008 Aug [cited jan 2013] 24(8): 1887-96. Available from: http://www.scielo.br/pdf/csp/v24n8/17.pdf

Tavares GP, Almeida RMM. Violência, dependência química e transtornos mentais em presidiários. Estud psicol (Campinas) [serial on the Internet].2010 Oct/Dec[cited 2013 Feb 13] 27(4). Available from: http://www.scielo.br/pdf/estpsi/v27n4/12.pdf

Reis CB, Bernardes EB. O que acontece atrás das grades: estratégias de prevenção desenvolvidas nas delegacias civis contra HIV/AIDS e outras doenças sexualmente transmissíveis. Ciênc saúde coletiva [serial on the Internet].2011 Jul [cited 2013 Feb 13] 16(7):3331-8. Available from: http://www.scielo.br/pdf/csc/v16n7/32.pdf

Oliveira VAS, Guimarães SJ. Saúde atrás das grades: o Plano Nacional de Saúde no sistema penitenciário nos estados de Minas Gerais e Piauí. Saúde debate. 2011 out/dez; 35(91): 597-606.

Ferrari IF. Mulheres encarceradas: elas, seus filhos e nossas políticas. Rev mal-estar subj. 2010 10(4): 1325-52.

Cunha EL. Ressocialização: o desafio da educação no sistema prisional feminino. Cad. CEDES [serial on the Internet]. 2010 [cited 2013 Feb 13] 30(81). Available from: http://www.scielo.br/pdf/ccedes/v30n81/a03v3081.pdf

Maia CN, Costa M, Bretas M, Neto F. História das prisões no Brasil. Rio de Janeiro: Rocco; 2009.

Gois SM, Santos Junior HPO, Silveira MFA, Gaudêncio MMP. Para além das grades e punições: uma revisão sistemática sobre a saúde penitenciária. Ciênc saúde coletiva [serial on the Internet]. 2012 May [cited 2012 Feb 13] 17(5). Available from: http://www.scielo.br/pdf/csc/v17n5/a17v17n5.pdf

Ministério da Saúde. Agenda Nacional de Prioridades e Pesquisa em Saúde. 2.ed. Brasília: MS; 2008

Ministério da Justiça (Brasil). Portaria nº 154, de 13 de abril de 2012. Instituir a Comissão Especial para elaborar propostas de ações para o Projeto Estratégico do Ministério da Justiça: Efetivação dos Direitos das Mulheres do Sistema Penal. Diário Oficial da União 23 maio 2012; Seção 2.

Buckeridge FC. Por entre as grades: Um estudo sobre o cotidiano de uma prisão feminina. São Paulo. Dissertação [Mestrado em Psicologia Social]- Universidade de São Paulo; 2011.

Colmeia Z. Família e Cárcere: os efeitos da punição sobre a unidade familiar e a necessidade de inclusão. Trabalho Forense. Boletim do Centro de Apoio Operacional das Promotorias Criminais, do Júri e de Execuções Penais 86. Paraná: MP; 2011.

Malvasi PA. Interfaces da vida loka- Um estudo sobre jovens, tráfico de drogas e violência em São Paulo. São Paulo. Tese [Doutorado em Saúde Pública]- Universidade de São Paulo; 2012.

Nadanovsky P. O aumento no encarceramento e a redução nos homicídios em São Paulo, Brasil, entre 1996 e 2005. Cad saúde pública [serial on the Internet]. 2009 Ago [cited 2009 Feb 13] 25(8): 1859-64. Available from: http://www.scielo.br/pdf/csp/v25n8/22.pdf

Cabral LR, Silva JL. O trabalho penitenciário e a ressocialização do preso no Brasil.Revista do CAAP[ serial on the Internet].2010 Jan/Jun [ cited 2010 Feb 13](1). Available from: http://www2.direito.ufmg.br/revistadocaap/index.php/revista/article/view/277/274

Ministério da Saúde. Relatório do Projeto de Pesquisa “Do Plano à Política: garantindo o direito á saúde para todas as pessoas do sistema prisional”. Brasília: Ministério da Saúde; 2012.

Silva GKN, Vedovello VP, Fegadolli C. Políticas e práticas da assistência farmacêutica penitenciária. UNIMEP [periódico na Internet]. 2008 [cited 2013 Dec 19]: [about 7 p.].Available from: http://www.unimep.br/phpg/mostraacademica/anais/4mostra/pdfs/489.pdf.

Canazaro D, Argimon IIR. Características, sintomas depressivos e fatores associados em mulheres encarceradas no Estado do Rio Grande do Sul, Brasil. Cad saúde pública. 2010 jul; 26(7):1323-33.

Mota AS, Abrahão AL, Souza AC. Permanent education fostering new practices in mental health: a descriptive study.Online braz j nurs [Internet]. 2012 Oct [cited 2013 Feb 13] 11 Suppl 1. Available from: http://www.objnursing.uff.br/index.php/nursing/article/view/3970.

http://dx.doi.org/10.5935%2F1676-4285.2012S009




DOI: http://dx.doi.org/10.5935/1676-4285.20134284