The nurse technician in nursing care systematization: a phenomenological research
HTML (Español (España))
HTML (Português (Brasil))
HTML
EPUB (Português (Brasil))
EPUB
EPUB (Español (España))
PDF (Português (Brasil))
PDF
PDF (Español (España))

Supplementary Files

Parecer CEP (Português (Brasil))
Figura 1 (Português (Brasil))
DUDE (Português (Brasil))
Comprovante de pagamento da taxa de submissão (Português (Brasil))

Keywords

Nursing
Nursing Technician
Systematization of Nursing Assistance. Enfermería
Técnico de Enfermería
Sitematización de la asistencia de Enfermería. Enfermagem
Técnico de Enfermagem
Sistematização da Assistência de Enfermagem.

Abstract

Aim:  To  understand  the  ideals  of  nursing  students  about  theparticipation  of  the technician  in  the  Systematization  of  Nursing  Care  (SNC),  based  on the  theoretical  framework  by  Alfred  Schutz.  Method:  This  is  a  research  using  the comprehensive phenomenological method of Alfred Schutz. Results: Data was collected by  focus  group  with  eight  academic  nursing  students  from  a  public  university  in  Rio Grande do Norte. Discussion: the analysis of the speeches allowed  to reveal the typical ideals  of  participants  from two  perspectives  -  the  reasons  for  and  reasons-because the nursing  technicians  should  attend  the  SNC.  Conclusion:  the  typical  ideal  is  drawn delineating the investigated action - the nursing technician should participate in the SNC -  along  with  their  reasons-for  and  their  reasons-because;  also  elucidating  the  typical nursing student puppet who believes in consolidation of SNC through teamwork.
https://doi.org/10.17665/1676-4285.20165213
HTML (Español (España))
HTML (Português (Brasil))
HTML
EPUB (Português (Brasil))
EPUB
EPUB (Español (España))
PDF (Português (Brasil))
PDF
PDF (Español (España))

References

Carvalho ACTR, Oliveira KT, Almeida RS, Souza FS, Menezes HF. Reflecting on the practice of nursing care systematization in the intensive care unit. R. pesq.: cuid. fundam. online 2013; 5(2):3723-29.

Silva EGC, Oliveira VC, Neves GBC, Guimarães TMR. Nurses’ knowledge about Nursing Care Systematization: from theory to practice. Rev Esc Enferm USP 2011; 45(6):1376-82.

Menezes SRT, Priel MR, Pereira LL. Nurses’ autonomy and vulnerability in the Nursing Assistance Systematization practice. Rev Esc Enferm USP 2011; 45(4):953-8.

Silva JP, Garanhani ML, Guariente MHDM. Nursing care systems and complex thought in nursing education: document analysis. Rev Gaúcha Enferm 2014; 35(2):128-34.

Nóbrega RV, Nóbrega MML, Silva KL. Diagnósticos, resultados e intervenções de enfermagem para crianças na Clínica Pediátrica de um hospital escola. Rev Bras Enferm 2011; 64(3):501-10.

Pimpão FD, Lunardi Filho WD, Vaghetti HH, Lunardi VL. Percepção da equipe de enfermagem sobre seus registros: buscando a sistematização da assistência de enfermagem. Rev Enferm UERJ 2010; 18(3):405-10.

Brasil. Ministério da Saúde. Decreto 94.406, de 8 de Junho de 1987: regulamenta a Lei n. 7.498, de 25 de Junho de 1986, que dispõe sobre o exercício da enfermagem e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Brasília (DF); 1987.

Lus S. Portal da Enfermagem. Total de Profissionais no Brasil [internet]. 2011 [acesso em 17 jan 2013]. Disponível em: http://www.portaldaenfermagem.com.br/estatisticas.asp

Schutz A. Sobre fenomenologia e relações sociais. Petrópolis (RJ): Vozes; 2012.

Schutz A. Fenomenologia del mundo social: introducción a la sociologia comprensiva. Buenos Aires (Argentina): Editorial Paidos; 1972.

Zeferino MT. Mundo-vida de caminhoneiros: uma abordagem compreensiva para a enfermagem na perspectiva de Alfred Schutz. Florianópolis (SC). Tese. [Doutorado em Enfermagem] - Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Universidade Federal de Santa Catarina; 2010.

Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 12ª ed. São Paulo (SP): Hucitec; 2010.

Gabriel CS, Gabriel AB, Bernardes A, Rocha FLR, Miasso AI. Qualidade na assistência de enfermagem hospitalar: visão de alunos de graduação. Rev Gaúcha Enferm 2010; 31(3):529-35.

Jabbur MFLO, Costa SM, Dias OV. Percepções de acadêmicos sobre a enfermagem: escolha, formação e competências da profissão. Rev Norte Min Enferm 2012; 1(1):3-16.

Maria MA, Quadros FAA, Grassi MFO. Sistematização da assistência de enfermagem em serviços de urgência e emergência: viabilidade de implantação. Rev Bras Enferm, Brasília 2012; 65(2): 297-303.

Brasil. Conselho Federal de Enfermagem. Resolução 358, de 15 de outubro de 2009: dispõe sobre a Sistematização da Assistência de Enfermagem e a implementação do Processo de Enfermagem em ambientes, públicos ou privados, em que ocorre o cuidado profissional de Enfermagem, e dá outras providências. Brasília (DF); 2009.

Oliveira APC, Coelho MEAA, Almeida VCF, Lisboa KWSC, Macêdo ALS. Sistematização da assistência de enfermagem: implementação em uma unidade de Terapia intensiva. Rev Rene 2012; 13(3):601-12.

Camelo SHH. Professional competences of nurse to work in Intensive Care Units: an integrative reviewRev. Latino-Am. Enfermagem 2012; 20(1):192-200.

Fernandes MC, Silva LMS, Moreira TMM, Silva MRF. Factors involved in the management of nursing care: a descriptive study. Online braz j nurs 2013; 12 (2): 522-33.